Um café da manhã para as famílias atendidas no Ambulatório do Hipotireoidismo Congênito movimentou nosso Centro de Diagnóstico hoje (25). Faz parte das ações para comemorar o Dia Internacional da Tireoide. Agradecemos aos parceiros que colaboraram com doações e aos funcionários.

Cerca de 15 famílias participaram do evento, que é mais uma oportunidade para esclarecer sobre a importância da realização do Teste do Pezinho.

Neste ano, o Dia Internacional da Tireoide é celebrado com foco na Triagem Neonatal (Teste do Pezinho), especificamente para o hipotireoidismo congênito. A data também é chamada de Dia Internacional das Doenças da Glândula Tireoide.

Prevenção

O Teste do Pezinho é um exame laboratorial importantíssimo, pois tem como objetivo detectar precocemente doenças metabólicas, infecciosas e genéticas, que poderão causar lesões irreversíveis no bebê, como por exemplo a deficiência intelectual.

Endocrinopediatra da APAE de Vitória, Christina Hegner explica que quando o Teste do Pezinho dá alterado para hipotireoidismo congênito é necessário repetir o exame. E se for confirmado, a família já começa a ser atendida regularmente na instituição. “O Teste precisa ser feito entre o terceiro e o quinto dia de nascimento, para que o tratamento seja iniciado até o primeiro mês de vida da criança. Quanto mais cedo se iniciar o tratamento melhor, principalmente antes dos 30 dias”, esclareceu a médica.

Acolhimento

Mãe de um menino de 5 meses, a moradora de Cariacica Suellen Nunes Rocha começou a freqüentar a Apae este ano. Ela conta que quando o exame de seu filho deu positivo foi logo chamada para acolhimento, e a assistente social explicou tudo sobre o hipotireoidismo congênito. “Ela esclareceu todas as minhas dúvidas, disse que é preciso tomar o medicamento corretamente e assim a criança vai se desenvolver normalmente. Com esse acolhimento feito pelos profissionais ficou mais fácil para minha família entender”, contou.

Moradora do município da Serra, a dona de casa Maria Aparecida Kunnache participou hoje da primeira consulta de seu filho João Miguel, de 1 mês. “Estou sendo acolhida pelos profissionais, já recebi todas as informações e agora participo deste café da manhã. É tudo novo para mim, vou passar para minha família e seguir as instruções, assim meu filho terá uma vida normal”, disse.