Hoje é um dia muito especial. O Dia Internacional da Síndrome de Down, celebrado em 21 de março, tem como objetivo conscientizar as pessoas sobre a importância da luta pelos direitos igualitários, bem-estar e a inclusão de quem tem Down na sociedade. A condição decorre da trissomia do cromossomo 21 e independe de etnia, gênero ou classe social. Na Síndrome de Down, todas ou grande parte das células formadas possuem 47 cromossomos, ao invés de 46.

Nos últimos 40 anos, tem-se observado um crescimento do número de crianças com síndrome de Down. No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, a cada 600 a 800 bebês nascidos vivos, um tem síndrome de Down. Dentre as características observadas estão a maior incidência de hipotireoidismo, a disfunção mitocondrial, o estresse oxidativo aumentado e o envelhecimento precoce.

Uma estratégia importante para o melhor desenvolvimento e a prevenção de doenças é a nutrição. A alimentação balanceada e a suplementação personalizada atuam de forma eficiente na evolução dessas crianças.
Para contribuir na divulgação desses benefícios, a Farmacotécnica disponibiliza gratuitamente o livro on-line Alimentação e Suplementação na Síndrome de Down e Autismo, compartilhando as principais pesquisas beneficiadas pelo avanço da genômica nutricional, resultado de ampla pesquisa bibliográfica conduzida pela nutricionista dra Andreia Torres – PhD, especialista em nutrição clínica e funcional, mestre em nutrição humana, doutora em psicologia clínica e cultura com estágio doutoral na Faculdade de Saúde Pública de Harvard. O texto traz ainda sugestões de suplementação, elaboradas por Leandra Sá de Lima, consultora farmacêutica da Farmacotécnica.

\”Nosso foco é a alimentação e suplementação. Contudo, sabemos que as intervenções são múltiplas e envolvem uma equipe multidisciplinar, que além das correções em carências nutricionais, trabalharão aspectos diferentes para o melhor desenvolvimento da criança\”, explica Leandra.

Fonte: Fenapaes