Intervenções assistidas por animais podem trazer benefícios para diversos públicos, inclusive para pessoas com deficiência intelectual. Por isso, a APAE de Vitória mantém desde 2013 o projeto “Terapia assistida com animais”, realizado com cães, numa parceria com o Multiscan.

É uma terapia que ajuda a desenvolver a coordenação motora e estimula a convivência em grupo, a interação social.  Estudos comprovam que a presença do cão no ambiente já acalma a pessoa.

Os cães que participam do projeto na instituição são da Polícia Militar, todos treinados e aptos para este fim. De acordo com o responsável pelo projeto, o terapeuta ocupacional Crystian Moraes, os animais utilizados nesse tipo de terapia devem ser bem calmos  tranquilos para enfrentar qualquer tipo de ação.

Laços afetivos

O terapeuta ocupacional explica que a questão social é muito trabalhada durante a convivência da criança com o cachorro, pois ela costuma conversar com o animal. “Isso aumenta a capacidade de socialização e formação de laços afetivos”, conta.

Esse tipo de projeto deve contar com a orientação de um profissional. É voltado para pessoas com síndrome de Down, pacientes com paralisia cerebral, autismo e idosos.